sábado, 2 de janeiro de 2010

O amor é de pelúcia

Por Natasha e Milena

Ela, 20 anos, trabalhava no shopping, vestida de coelhinha e vendendo xampu de cereja. Ele, 21 anos, era lanterninha do cinema.
Certo dia, ela foi ao cinema depois do trabalho, ainda vestida de coelha. Ele a viu e lembrou-se do coelhinho de pelúcia que ele tinha quando era criança. Ele, hipnotizado pela roupa de coelho dela, foi passar uma cantada nela:
– Ah eu perdi meu coelhinho de pelúcia, e agora, comofaz?
– Ah, talvez você possa achar ele ou talvez você o tenha perdido porque agora você não precisa mais dele.
– Já teve algum bichinho de pelúcia que era como um amiguinho?
– Já tive um ursinho, mas que ele foi embora porque achou outra coelhinha :/
– Mas a propósito, qual o nome da coelhinha dos xampus?
E assim eles conversaram e riram como se conhecessem há muito tempo até o fim do filme. Ao saírem do cinema, foram tentar pegar novos bichinhos de pelúcia nas máquinas do parque do shopping. Ela conseguiu pegar um bichinho e deu pra ele, ele pegou um e deu pra ela. Já era tarde, cada um foi pra sua casa e passou a noite inteira abraçado com os bichinhos. Eles não combinaram de sair juntos, mas sabiam que se encontrariam no dia seguinte e tinham esperança que algo acontecesse depois do fim do expediente.
No outro dia, ela saiu do trabalho toda feliz e foi na porta do cinema com o bichinho na mão esperar ele sair. Quando ele saiu, se surpreendeu ao ver ela de novo, e os dois se abraçaram por muito tempo. Naquela noite foram a uma sorveteria, se surpreenderam ao perceber que tinham o mesmo gosto estranho para sorvete sabor chiclete e continuaram a se encontrar por mais algumas semanas após os expedientes de trabalho.
Quando já fazia um mês que eles estavam saindo, ele resolveu levar ela numa loja que só vendia bichinhos de pelúcia, mas tinha que ser surpresa, então ele pediu pra ela ir vendada.
Quando ela tirou a venda, tinha um urso enorme com cheiro de cereja que carregava um coração escrito “quer namorar comigo, coelhinha dos xampus de cereja?”
Ela não disse nada, apenas o abraçou durante longos minutos e depois beijou seus lábios com delicadeza, e essa era a resposta que ele queria ouvir.
Então ela comprou um coelhão de pelúcia pra ele escrito "sempre serei sua coelhinha", e eles saíram da loja e foram para o cinema onde se conheceram assistir a um filme que se chamava "o amor é de pelúcia"

Vocês acham que eles fora felizes para sempre? Comentem! :D

4 comentários:

Jéssica Trabuco disse...

Que lindinhoo...
Não se se foram felizes para sempre, mas foram felizes o suficiente enquanto estavam juntos ;)

Calem-se Dedos ! disse...

õõuuns que fofo *-*

Luan Fernando disse...

Acredito que sim! Para ele ter feito aquela surpresa. Esses amores que começam assim de maneira totalmente inesperada, são que transmitem muito mais sinceridade.

Leticia Albarn disse...

ninguem é feliz pra sempre, mas eles foram felizes, e msm não sendo pra sempre com certeza valeu a pena